Comportamento Viagem

Viajar Cura!

Pode parecer clichê, blasé, prepotência e muitas outras coisas, mas é fato que viajar faz bem pro coração, para a alma e para a mente! Não importa se você vai para um fim-de-semana a 200km de distância, ou se vai cruzar o oceano… ter um tempo para respirar novos ares e pensar apenas em como a vida pode ser diferente em cada lugar, sonhar e refletir, isso é transformador.

No meu caso foi a viagem da minha vida, aquela com a qual eu sonhava desde os meus 15 anos de idade, e de tanto sonhar, tornou-se real! Até hoje ainda tenho dificuldade para acreditar que meus olhos viram tudo aquilo… Demorou 15 anos e valeu cada segundo!

Eu fui à Paris! (Agora é a hora que pode parecer arrogante)

Paris me curou de muitas formas… aquela cidade linda me fez perceber que eu estava muito focada no lado negativo de tudo. Aquelas pessoas sempre tão despretenciosamente arrumadas e estilosas, andando pra lá e pra cá de tênis e jeans skinny, me mostraram que menos é muito mais e eu não preciso me cobrar para estar sempre com a aparência impecável. Até porque eles me ensinaram que aparência impecável não tem nenhuma relação com aquela montação fashion que o mundo dos blogs traz pra minha vida.

Paris me lembrou um dos maiores prazeres que eu tenho: Sentar e tomar café apreciando a vida, a paisagem ou simplesmente a passagem do tempo. Eu amo café, mas nem pra isso a gente se dá tempo porque a rotina nos consome! Calma…

Paris me deu tapa na cara ao ser muito bem tratada por todos os franceses que cruzaram meu caminho… bom dia, obrigada, boa noite, olá tudo bem, a gente lembra mesmo de dizer isso para todo mundo ao longo de nossos dias corridos e agitados em busca de…. de quê mesmo?

Paris me trouxe até questionamentos e reflexões sociológicas, sim porque a frase “Estado de bem estar social” até então apenas decorada para as minhas provas na faculdade de Direito, começaram a fazer sentido quando eu observei na prática o modo de vida do francês.

Paris me mostrou que eu posso sim viajar pra um país desconhecido sem necessariamente falar o idioma local. Eu tinha um desespero de ir á França sem falar francês, e ainda mais estando com a minha mãe…. me sentia responsável por nós duas. Mas deu tudo certo! Sem arriscar, eu jamais saberia do que sou capaz.

Paris… foi certamente o melhor presente que a vida poderia ter me dado! Eu chorei vendo a Torre Eiffel…. eu viajei no tempo andando pelo Castelo de Versailles, e eu sonhei muito com aquela paisagem toda…

Viajar nos tira da realidade de uma maneira saudável, são dias em que você esquece dos problemas, das dores e dos sofrimentos para se divertir e contemplar um lugar diferente. São dias em que você agradece por cada segundo vivido e isso recarrega a nossa bateria da vida.

Voltei animada, esperançosa, querendo ser feliz e viver a vida de uma maneira cada vez mais leve… Paris me ensinou muitas coisas e quero dividir algumas aqui com vocês. Por isso vai ter uma série de posts aqui no blog (uns 2/3) contando mais detalhes desde o planejamento até o final da nossa estadia na minha mais nova cidade preferida do mundo!

“O que não te desafia, não te transforma.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *