Comportamento

Pense mais no mundo que você quer…

Sabe aquela velha história de “ah, tô nem aí”  / “a água do planeta não vai acabar” e etc? A gente ouve muito isso por aí, MUITO, e isso reflete bastante da visão que temos do mundo em que estamos. Mas para e pensa comigo: Se o negócio aqui está tão ruim, o que fazer pára melhorar? Eu sozinha consigo mudar tudo? Não, certamente não. Mas se cada um fizer um pouco e resolver influenciar de verdade a comunidade ao seu redor, podemos ter esperança né não?

E como blogueira / influenciadora que sou quero escrever esse texto para vocês saberem que muita coisa tem mudado na minha cabeça já faz uns 2 anos… muitas reflexões, muitas ideias que mudaram, muitos padrões foram quebrados e hoje acho que de fato tenho um dever de falar com quem me lê aí do outro lado, para tentar ajudar a sermos todos melhores, independente das circunstâncias ao nosso redor.

O paradigma da blogueira consumista e patricinha aqui não cola mais, na verdade nunca colou muito. Eu sou perua, sim, amo uma novidade, sim, mas não me pauto apenas pela moda e consumismo. Não compro roupa todo mês e muito menos acho que preciso andar sempre na moda. Desde que fiz o curso de consultoria de imagem meus conceitos mudaram e percebo que a maioria das pessoas ainda me julga de uma forma errada.

DSC00252

Então vamos lá: O mundo que eu quero deixar e quero que vocês pensem a respeito também, é assim: Ninguém precisou morrer, passar fome ou ficar trancado numa fábrica para que a roupa que eu uso fosse feita. Ninguém ganhou apenas 10 centavos por uma peça de roupa, enquanto ela me foi vendida por 300 temers.

O mundo que eu quero tem água pros meus bisnetos tomarem banho porque desde já estamos aprendendo a racionalizar o uso. O mundo que eu quero não prende e mata cruelmente animais com o único objetivo de que eles estejam na minha mesa na hora do almoço. Deixando de comer carne 1x na semana a gente ajuda o meio ambiente a respirar melhor e é como se meio milhão de carros saíssem das ruas (você pode ver mais aqui).

O mundo que eu quero respeita opiniões políticas diferentes, mas preza pelo conhecimento da causa e não só essa gritaria louca de direita e esquerda que a gente vê no facebook. O mundo que eu quero vive acima de tudo com amor, “a Deus sobre todas as coisa e ao próximo como a mim mesmo…” isso sim faz toda a diferença.

Não adianta jogar a toalha e achar que não fazer nada está ok… não está… a coisa ta feia pro nosso lado.

Se esse é o mundo que eu quero, o que estou fazendo hoje para que ele exista?

E você? Que mundo você quer? O que você tem feito por ele?

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>